Saiba mais sobre o Pronampe – Programa de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte

Entenda a importância da assessoria jurídica preventiva para sua empresa
Entenda a importância da assessoria jurídica preventiva para sua empresa
28 de maio de 2020
Portaria 14.402 estabelece condições para transação excepcional na cobrança da dívida ativa da União
Portaria 14.402 estabelece condições para transação excepcional na cobrança da dívida ativa da União
8 de julho de 2020
Saiba mais sobre o Pronampe - Programa de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte

2020 não tem sido fácil. Devido à pandemia do coronavírus, somada às diversas polêmicas políticas, a economia do país tem sofrido as consequências e quem mais sente são os micro e pequenos empresários. 

Segundo levantamento recente realizado pelo SEBRAE, divulgado pela CNN, “pelo menos 600 mil micro e pequenas empresas fecharam as portas e 9 milhões de funcionários foram demitidos em razão dos efeitos econômicos da pandemia do novo coronavírus”. 

Apesar dos esforços mundiais, ainda não há vacina e, portanto, cura para o vírus, sendo a quarentena e o isolamento social as medidas mais eficientes neste momento. 

O problema é que com o fechamento dos comércios e prestadores de serviço, e a atual redução no horário de funcionamento, muitos pequenos e médios empresários tiveram seu faturamento drasticamente reduzido. A consequência não é difícil de se imaginar: demissões em massa e portas se fechando permanentemente. 

A fim de minimizar os danos em cadeia e diminuir os impactos econômicos da crise, o governo criou uma série de medidas provisórias, dentre elas o Pronampe, o qual falaremos mais a seguir. 

O que é o Pronampe? 

O Pronampe (Programa Emergencial de Acesso a Crédito) é mais uma das medidas provisórias adotadas pelo governo federal para ajudar as micro e pequenas empresas a enfrentar e ultrapassar a grave crise econômica atual.

Conforme estabelecido na MP 975/2020, os principais alvos do programa são MEIs com renda bruta anual de até R$ 81 mil, microempresas com renda bruta anual igual ou inferior a R$ 360 mil, e empresas de pequeno porte com renda bruta anual de até R$ 4,8 milhões.

O valor do crédito concedido, por sua vez, é limitado a 30% do faturamento anual de 2019, podendo chegar ao teto de R$ 1,4 mi. 

Quanto ao pagamento, o mesmo deve ser realizado em até 36 meses, sob a taxa de de 1,25% + a taxa SELIC. 

Como solicitar o benefício? 

Desde o dia 09/06 a Receita Federal está enviando mensagens para as empresas com orientações para quem deseja solicitar o benefício. Os interessados podem solicitar pelo site da Caixa (www.caixa.gov.br/pronampe) ou indo até uma agência.

Para aprovação da linha de crédito é feita uma análise, com base no preenchimento de um formulário e envio das documentações solicitadas.

O prazo para contratações vai de 16 de junho a 19 de agosto, sendo prorrogável por três meses. 

Em suma, trata-se de uma medida extremamente positiva e que pode evitar a falência de inúmeras empresas. No entanto, se esta não tiver sua contabilidade financeira e orçamentária muito bem estruturada, o que parece um benefício pode se tornar um grande pesadelo no futuro. 

Se você é empresário e se enquadra nos critérios acima, entre em contato com a Vial & Costa e saiba como a MP pode te ajudar e impulsionar os seus negócios.

WhatsApp Olá, tire suas dúvidas por aqui!